Icaraí tem o melhor IDH do Estado.

Icaraí, na Zona Sul de Niterói, possui o melhor Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) do Estado do RIO DE JANEIRO, ganhando de regiões com os metros quadrados mais caros do país COMO Leblon e Ipanema, na Zona Sul do RIO DE JANEIRO. O levantamento foi feito pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud) e pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

Segundo o relatório, entre os 200 indicadores demografia, trabalho, habitação e vulnerabilidade, as taxas que mais pesaram para desempenho de Icaraí foram a renda, longevidade e educação. O IDHM do bairro foi classificado como “Muito Alto” apresentando índice de 0,962. O número é superior à média obtida por Niterói, que obteve 0,837. A cidade continua em primeiro lugar no ranking de desenvolvimento humano do Estado e é o único município do Rio entre os 10 melhores IDHM do Brasil.
Segundo a professora de Economia da Universidade Federal Fluminense (UFF), Hildete Pereira, educação, renda e concentração da população foram os eixos chaves para que Niterói se localize como um “ponto FORA da curva”.
“Icaraí é um bairro cujo nível de escolarização e de renda são homogêneos, diferente de bairros semelhantes, mas que não apresentam essas particularidades. O fato da cidade ter uma das melhores universidades do Brasil e o setor naval em plena atividade também funciona como uma das molas propulsoras da economia e favorece o bom desempenho em vários indicadores. Investir em educação e melhorar as ofertas de empregos será o caminho para que a cidade CONTINUE ocupado as melhores posições”, ressaltou a professora.

Estado – Atrás de Niterói, aparecem o Rio de Janeiro (0,799), Rio das Ostras (0,773) e Volta Redonda (0,771) no ranking estadual. Maricá aparece na 6ª posição e São Gonçalo na 14ª. Na lanterna, aparecem São Sebastião do Alto, São Francisco de Itabapoana e Sumidouro.

Niterói também se manteve no 7° lugar no ranking nacional. O primeiro da LISTA é o município de São Caetano do Sul (SP), seguido por Águas de São Pedro (SP), Florianópolis (SC), Vitória (ES), Balneário Camboriú (SC) e Santos (SP). Completam o ranking em oitavo, nono e décimo lugar: Joaçaba (SC), Brasília (DF) e Curitiba (PR), respectivamente.

O prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, destacou a importância do RESULTADO da pesquisa para a cidade.

“O resultado da pesquisa do Pnud reconhece as qualidades de Niterói e o nosso extraordinário potencial. Temos história, belezas naturais e uma população generosa e participante. Entretanto, temos desafios e problemas como qualquer outra cidade da Região Metropolitana do Rio. Com o plano Niterói Que Queremos, estamos retomando a qualidade urbana da cidade e implementando uma agência de melhoria de políticas públicas para colocar Niterói no topo do ranking do país.”, declarou.
Desigualdade – De acordo com o Atlas, entre 2000 e 2010, as disparidades entre as 16 regiões metropolitanas analisadas diminuíram e todas se encontram na faixa de alto desenvolvimento humano. A análise leva em conta o Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM).

As regiões metropolitanas que apresentaram os maiores valores para o IDHM em 2010 foram São Paulo (0,794), Distrito Federal e Entorno (0,792), Curitiba (0,783), Belo Horizonte (0,774) e Vitória (0,772), todas com índices MAISaltos que os apresentados em 2000.

As regiões metropolitanas de MAIS baixo IDHM, em 2010, eram Manaus (0,720), Belém (0,729), Fortaleza (0,732), Natal (0,732) e Recife (0,734). Essas regiões, na mesma ordem, eram as de menor IDHM, em 2000. Entretanto, todas melhoraram.
Ânimo – Com a divulgação do ranking do IDHM, os moradores de Icaraí expressaram orgulho de morar na região. A pensionista Jamir Nunes, de 88 anos, destacou as facilidades que teve ao criar os filhos em Icaraí.
“Tem tudo perto médicos, padarias, escolas, cultura e lazer. Criar os meus filhos no bairro foi muito bom, pois o LOCAL é tranquilo e tive muita facilidade em instruí-los em boas escolas e universidades. Hoje eles estão bem e possuem uma vida de qualidade graças às vantagens que temos aqui”, reforçou.

No calçadão de Icaraí, o estudante de administração, Yuri Andrade, de 24 anos, descreveu como é poder desfrutar dos benefícios do bairro.

“Em questão de educação, as melhores escolas estão localizadas aqui. A segurança é muito boa. Caminho sempre pela orla da praia e me sinto seguro. Espero poder criar meus filhos com essa qualidade, ou melhor, em que VIVOhoje”, disse.

Fonte: O Fluminense e Agência Brasil